Tudo por causa do Mouse

Tudo por causa do Mouse

Este é o coelho. Mesmo. Nenhum elefante sem tromba, enquanto o pai ri às vezes, nem um rato com cauda fofa. Nem mesmo uma lebre. Coelho selvagem apenas. Ele vive no subsolo há muito tempo. Na toca. Junto com a mãe, pai e irmãos.

Todo mundo acabou de sair como de costume, e ele ficou como de costume. W domu nikt się temu nie dziwił. – Será maior, Vai mudar. Vai crescer a partir disso – disse minha mãe.
O coelho se agachou em seu canto da toca, balançando seus bigodes. Ele não sabia porque. No entanto, um pouco de tédio, e um pouco por hábito. Czekał. – Hoje algo extraordinário deveria acontecer. Eu tenho que ser paciente. Uma vez… dois…três… – ele contou. E de novo:– Uma vez… dois… três… – Mas estava quieto na toca, cinza e mais escuro que ontem.
De repente, algo explodiu. E logo depois disso: pac! Um enorme pedaço de areia molhada atingiu o coelho no nariz… Ele fechou os olhos rapidamente. Era ainda mais escuro assim – ale bezpieczniej. Quanto você consegue ficar parado, tremer e não ver nada? – ele pensou. Ele abriu os olhos. W najciemniejszym kąciku norki coś się poruszyło. – Quem está aí? – ele perguntou bem alto.
– Mouse. Eu cavei em sua toca por engano.
– E você cobriu a entrada?
– Eu sinto muito. Vou respirar ou um pouco menos, e então vou alargar este túnel e haverá uma saída deste lado novamente.
– É necessária uma entrada. Como meus pais e irmãos chegaram aqui?
– A nova entrada ou saída será ainda mais visível do que a anterior. Você verá por si mesmo.
– Não estou com vontade de ir a lugar nenhum. Apenas me diga, por que você cavou este túnel?
– Você não ouviu nada e nada? Na superfície…há uma tempestade agora. Haverá um arco-íris depois disso. eu estava com pressa, para vê-la a tempo.
– O que é um arco-íris?
O rato parecia pensativo.
– eu acho que, que são algumas lindas chamas. Isto é um arco-íris… Mas, arco-íris! Voce tem que ver ela. O arco-íris não queima, não queima nada, não aquece… Suas cores não mudam. Eu não sei o quão alto você iria gritar, eles não vão ceder. Ela é quieta e a mais bonita de todas, o que eu sei. Detrimento, que não tem cheiro. E que você não pode tentar um pouco. Mas é melhor que seja assim, como está, eu poderia assistir indefinidamente.
– Isso significa… que não está escuro no chão?
– Ah não! O sol está brilhando durante o dia, e se não estiver aceso., você pode ver tudo bem de qualquer maneira. Está escuro à noite, mas a lua e as estrelas brilham… Eu prefiro o arco-íris às estrelas. As estrelas estão estacionárias, olhos frios de gato. Não é agradável olhar para algo assim.
– arco-íris…powiedział w zamyśleniu Królik. – eu posso sentir isso, que estou farto de vison escuro e cinza, bem como a cor de seu pelo. Eu nunca tinha contado a ninguém sobre isso antes. Eu quero ver um arco-íris.
– Ideia… Você não precisa ter medo dela, fugir dela. Ela não coça, não morde, não queima.
– Eu sou mais forte que voce. Estou prestes a arrancar este pedaço de terra e alargar o túnel até a entrada. E então eu verei um arco-íris.

Não ligando para o pelo, sobre as patas, O coelho avançou e começou a trabalhar com pressa. Cavar, cavar, tanto quanto ele tinha força. O mouse foi deixado para trás em algum lugar, mas ele não estava mais pensando nela. Ele estava apenas chutando, para ver o arco-íris o mais rápido possível.
Uma pedra bastante grande estava no caminho. O coelho engasgou, então o empurrou de lado. A pedra rolou… não se sabe onde… E então seus olhos escureceram. Em seguida, os círculos dourados e vermelhos começaram a girar.
– Você é um arco-íris? – Coelho perguntou. – Eu nunca te vi antes.
– Não. Eu sou o sol.
– Um? Eu posso ver alguns círculos ou bolas.
– Eu sou muito solteira. Você está prestes a se acostumar com a minha luz, com a claridade do dia e você vai me ver mais claramente.
– Na realidade. Eu nunca estive aqui antes e não vi nada parecido. Me sinto agradavelmente quente. Posso ver bem a cor do meu pelo.
– Você está procurando por um arco-íris? – o sol perguntou.
– Eu queria… vê-la, porque eu estava farto de cinza e escuro na toca. E por que você está tão alto?
O sol riu.
– Eu tenho vagado por este lugar desde o amanhecer. Às vezes mais rápido, às vezes mais lento. Eu rolo de volta à noite, Baixa. Então uma noite escura chega em meu lugar. É iluminado pela lua e pelas estrelas. E também nuvens. Eu aqueço as pessoas durante o dia, animais e flores. A noite coloca tudo e todos para dormir.
– Eu sei a noite – Coelho lembrou. – Ele está frequentemente em nossa toca. É por isso que provavelmente queria dormir o tempo todo. Mas … Eu nunca vi nuvens antes.
– Estou aqui! Eu estou balançando sobre você! – Nuvem chorou. – Quer, que eu mostraria chuva ou neve?
– Hmm… não sei. No entanto, estou pensando, aquela chuva. É suposto haver um arco-íris após a chuva?
– Nem sempre. Mas às vezes é. Fica melhor depois da chuva. Se a neve tivesse caído, estaria frio.
– Então eu prefiro chuva – Coelho decidiu.
Naquele momento, ele explodiu e a nuvem se foi… espalhando-se em algumas nuvens minúsculas ao longo do caminho.
– O que é? É a chuva??
– Não. Eles me chamam de vento. Eu afastei a nuvem, porque projetou uma sombra na flor. Ver, quantas cores tem. É verde e branco, ainda rosa, então vermelho, muito vermelho.
– É uma flor… é um pedaço do arco-íris? – Coelho perguntou.
– Ah não. O arco-íris está no céu, e a flor cresce do chão, do grão – sementes. E eu estou entregando-os, Eu espalho, Estou espalhando.
– A flor é muito bonita. Posso assistir de perto?Królik nachylił się i kichnął. – Aaa-psyche! Cheira bem! É o Flower-Apsik. Eu posso te chamar assim? – ele perguntou educadamente.
– O, Se você quiser… Só não me faça cócegas com seu bigode e não bloqueie o sol de novo. Eu estava com muito frio antes, quando havia uma nuvem no céu – disse a flor.
O coelho sentou-se de lado e observou com deleite.
– Você é lindo – ele repetiu pensativamente.
– eu sei que. Amanha estarei ainda mais bonita.
– Você vai murchar depois de amanhã – Snail riu.
A flor olhou para trás. O caracol estava bem ali, próxima porta.
– Mas todo mundo tem tempo de olhar pra mim. Prefiro ser uma flor do que um caracol.
– Não, não…zamruczał obrażony Ślimak. – Eu também não sou feia. Você já viu alguém como esta concha? – perguntou o coelho.
– Não… – ele respondeu honestamente.
– Estou brilhando depois da chuva, prateado e muito bonito.
– Talvez você saiba, ainda vai chover? Eu adoraria ser um pouco tão bonita quanto cada um de vocês. Tudo depende da chuva, do arco-íris depois da chuva… É assim que eu gostaria de finalmente ter uma pele melhor. Rosa ou dourado… – ele sonhou.
– Você não é nada feio – Caracol me assegurou.
– Você realmente é muito atraente – a flor graciosamente adicionada.
– Tão grisalho? – Coelho perguntou em dúvida.
– Olá, Olá! você pode me ouvir? Olho para cima! – chorou o sol.
– não posso. Você brilha tão forte.
– Então ouça. Eu te dou um presente. Um pouco da minha cor mais bonita. Eu sou toda rosa e vermelha ao amanhecer. Seus olhos vão ficar assim agora.
– Mesmo? – Coelho exultou.
– Venha até mim. Há uma pequena poça aqui. Dê uma olhadazawołał Ślimak. – Voce esta com olhos assim… muito interessante.
– O, tão – a flor confirmada.
– UMA… vou ver tudo melhor agora? – Coelho perguntou.
– Só depende de você, O que você quer ver – o sol disse.
– obrigada!zawołał Królik. – não sei, O que fazer agora. Volte para a toca ou vá em frente? Eu gostaria de ver muito.
– Ai sim, vale a pena conhecer ainda: árvore e água, Lua e estrelas, criança e pessoas em geral… – Snail estava enumerando lentamente.
– É ótimo poder andar. Eu te invejo – a flor sussurrou.
– Estou convencido, que eu posso encontrar um arco-íris em algum lugar. Afinal, eu realmente queria vê-la – Coelho lembrou.
– então vamos. Agora eu irei com você…powiedziało wesoło Słońce. – Então você vai conhecer outra flor, outro caracol, então a borboleta, pássaro, Lagarto, formiga e sapo, e até mesmo um esquilo preto.
– E em algum lugar lá, talvez já atrás da terceira grande árvore, atrás da segunda pedra grande, ou talvez mais perto… haverá um arco-íris – Coelho suspirou e cutucou atrás do sol cantando muito bem, e ao mesmo tempo alto:

Embora estivesse chovendo ontem,
e hoje o vento sopra,
é todo dia, todo dia é ótimo!
Quando você diz aos outros sim,
você cantarola para si mesmo assim:
nós temos um ótimo dia, nós temos um ótimo dia,
mas, que dia maravilhoso!
Cem crianças estão esperando por mim, cem jogos,
Vou pular cem, Eu vou ronronar, Eu vou cantarolar:
Eu tenho amigos próximos, eu tenho muitos amigos,
Eu não estou sozinho de jeito nenhum!
Então será bom adormecer depois.

Recomendamos especialmente colorindo com um mouse.